Sistema bicarbonato / ácido carbônico:

É o mais importante para evitar variações de pH produzidas por ácidos não-voláteis. Composto por ácido carbônico e bicarbonato de sódio e está presente no nosso plasma.

Sistema proteína:

Mais abundante no organismo e tampona tanto no meio intra quanto extracelular. As proteínas são formadas por aminoácidos, os quais possuem um caráter anfótero (ácido ou base).

Sistema hemoglobina:

Sistema tampão extremamente importante para os ácidos voláteis. Pode tamponar através de dois mecanismos: proteína ou grupo imidazol.

1ª etapa (plasma): produção de CO² decorrente do metabolismo podendo causar uma acidose intensa. A hemoglobina evita essa acidose sequestrando um próton do meio e diminuindo com isso a formação de ácido carbônico. O sinal para que a hemoglobina sequestre o próton do meio é a liberação de oxigênio.

2ª etapa (pulmão): a saída de grande quantidade de CO² pela respiração poderia causar uma grande alcalose (perda de acidez).
Isso é compensado pela hemoglobina que, no momento que libera CO², capta o O² e libera o próton, num mecanismo que ocorre a nível plasmático. Dessa forma se evita a alcalose.

Sistema fosfato:

É o tampão que atua principalmente a nível celular e que apresenta grande importância no sistema renal.

É formado por dois sais: monohidrogeno fosfato de sódio (fosfato de sódio dibásico) e dihidrogeno fosfato de sódio (fosfato de sódio monobásico). Este último funciona como ácido e tampona as bases.

Palavras relacionadas a este artigo:
  • como funciona o sistema de tamponamento nos aminoacidos
  • os dois principais tampoes biologicos
  • principais sistemas tampao
  • quais sao os principais sistema tampao?
  • sistema plasmatico fosfato e proteinato