Geologia: o que é diagênese?

Diagênese é o nome dado ao conjunto de transformações que o depósito sedimentar sofre após a deposição.

Consiste em mudanças nas condições de pressão, temperatura, pH e pressão de água, ocorrendo dissoluções e precipitações a partir das soluções aquosas existentes nos poros.

O processo termina na transformação do depósito sedimentar inconsolidado em rocha, ou litificação.

Os processos mais conhecidos que levam a litificação de sedimentos são:

Compactação

A compactação diagenética pode apresentar-se sob dois aspectos: o químico e o mecânico. A compactação química engloba a dissolução de minerais sob pressão. Já a compactação mecânica não engloba processos químicos, mas sim aspectos físicos, como mudança no empacotamento intergranular e a deformação ou quebra de grãos individuais.

Dissolução

A dissolução diagenética tem como fator principal o efeito ou não de pressão. Se houver ausência de pressão, ocorre somente a percolação de fluidos no material depositado, podendo ocorrer reações químicas entre a solução e os minerais depositados. Quando ocorre dissolução sob pressão, também chamada de compactação química, podem ocorrer vários tipos de feições, as quais dependem da escala do material analisado.

Em escala granulométrica, conforme aumenta o grau de soterramento, os grãos passam a ter contatos pontuais planares, côncavo-convexos e suturados. A geração de poros ocorre devido à dissolução e fragmentação dos agregados sedimentares durante a diagênese, constituindo uma feição muito importante para o acúmulo de óleo e gás.

Cimentação

Trata-se da cristalização de minerais formados a partir dos íons dissolvidos na solução intersticial. Ocorre em conjunto com a dissolução diagenética. Os tipos mais comuns de cimentos em rochas sedimentares são os compostos por minerais como quartzo, calcita, pirita e argilominerais.

Recristalização diagenética

Neste processo, sob condições de soterramento, ocorrem mudanças na mineralogia e na textura cristalina do material sedimentar. Dois exemplos são comuns. O primeiro é a transformação de aragonita em calcita, ambos compostos por carbonato de cálcio, porém de estruturas cristalinas distintas.

Neste caso, também chamado de neomorfismo, há mudanças apenas no retículo cristalino, sendo mantida a composição original. O segundo é a mudança na composição química, denominada substituição, na qual ocorre a troca da calcita ou aragonita por sílica.

Palavras relacionadas a este artigo:
  • o que é diagênese
  • o que é diagênese?
  • diagênese
  • o que significa diagenese
  • o q e diagenese