A gordura trans é um tipo de gordura insaturada que após sofrer um processo de hidrogenação, processo que transforma (através da adição de hidrogênio) vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente, formando a gordura vegetal hidrogenada. Atualmente, ela é considerada o pior tipo de gordura, e seu consumo traz diversos malefícios à saúde, sendo mais prejudicial do que a gordura saturada.

Riscos para a saúde:

Muitos estudos têm demonstrado os efeitos prejudiciais à saúde relacionados ao consumo de gordura trans, tais como a redução do colesterol HDL ou “bom”, e elevação do colesterol LDL ou “ruim”, aumentando os riscos de doenças cardiovasculares, entre outros. A recomendação é evitar ou eliminar esta gordura da dieta, de modo que ela represente no máximo 1% do valor calórico, o que significa cerca de 2,2 gramas de gordura trans em uma dieta de 2000 Kcal por dia.

Onde a gordura trans é encontrada?

Esta gordura pode ocorrer naturalmente em alguns alimentos como leite e carnes, mas em pouca quantidade, não merecendo nossa atenção. Devemos nos atentar para a gordura trans que está largamente distribuída em diversos alimentos industrializados, pois se você reparar na embalagem, em muitos produtos encontrará a gordura vegetal hidrogenada, que é um tipo de gordura trans, na lista de ingredientes.

A gordura hidrogenada é obtida através da hidrogenação industrial de óleos vegetais (que são líquidos à temperatura ambiente), formando uma gordura de consistência mais firme. Por suas características, ela melhora a palatabilidade e textura, e aumenta a vida de prateleira dos produtos, por isso é muito utilizada na indústria. A gordura hidrogenada também é usada por redes de fast-food e restaurantes para frituras.

Produtos como margarinas, sorvetes cremosos, biscoitos, bolos, tortas, pães, salgadinhos, pipoca de microondas, bombons, e tudo mais que contenha gordura hidrogenada, são fontes de gordura trans. Não hesite em checar o rótulo dos produtos no supermercado e procurar por ela nos ingredientes.