Pessankas: os lindos ovos pintados delicadamente à mão

Os lindos ovos pintados delicadamente à mão, conhecidos como pessankas, fazem parte de uma tradição ucraniana que remonta a mais de 3 mil anos antes de Cristo.

Antes do cristianismo, o oferecimento de ovos decorados estava relacionado às festas pagãs em comemoração à chegada da primavera. Como outros povos antigos, os ucranianos veneravam a chegada do sol, o Dajbóh, que trazia o verde novamente às terras negras cobertas de neve no rigoroso inverno da Ucrânia.

Durante os festejos de primavera, era acesa uma grande fogueira no meio da aldeia, com ofertas de presentes ao regente Dajbóh, entre eles, as pêssankas. Também eram enterrados no campo ovos decorados oferecidos aos entes da natureza. Os traços desenhados na fina casca simbolizam diferentes desejos, sendo considerados uma espécie de amuleto.

Foi em 988 que o príncipe Volodymir determinou a conversão da Ucrânia ao cristianismo, que passou a ser a religião oficial. O povo absorveu a mudança, mas não aceitou abrir mão de antigos costumes, entre eles, as festas primaveris.

A solução encontrada pelo clero foi admitir os rituais, mas relacionando-os com tradições e simbologias cristãs. Como a Páscoa coincide com as datas dos festejos de primavera, os ovos passaram a ser presenteados nessa época, mas agora aos parentes e amigos respeitados. Essas lindas obras de arte também passaram a fazer parte de outras datas comemorativas, como nascimentos e casamentos, expressando todas as boas intenções e os desejos de quem oferece o presente.

Após muitos períodos conturbados, havendo passado pelos domínios russo, polonês, austríaco e húngaro, mais duas guerras mundiais e a anexação à URSS, a Ucrânia finalmente passou a ser independente em 1991. A tradição das pessankas se mantém como um dos fortes traços dessa cultura.