Isaac Newton foi um dos cientistas mais importantes da história. Dentre as suas teorias e descobertas, destacamos algumas:

Em 1666

O inglês Isaac Newton descobre que a luz é composta de várias “luzes” diferentes, que são as cores. Ele faz um raio de sol passar por um prisma e observa que a luz, ao penetrar no vidro, é branca, mas, quando sai do outro lado, divide-se em raios de várias cores, como um arco-íris.

Depois, colocando outro prisma na frente dos raios coloridos, vê que eles voltam a formar um único feixe branco e desenvolve o primeiro telescópio de reflexão.

Em 1669

O físico inglês Isaac Newton inventa o cálculo diferencial e integral. Com ele, torna-se possível calcular a área ou o volume de qualquer figura geométrica, não importa sua forma. Até então, para cada figura era preciso criar uma fórmula diferente. Os cálculos diferenciais e integrais, que Newton desenvolve ao mesmo tempo em que o alemão Wilheim Leibniz (1646-1716), revoluciona a matemática. Para saber a área de um círculo, utilizando a nova ferramenta, basta dividir esse círculo em quadrados iguais, bem pequenos.

Em seguida, calcula-se a área de um quadrado e multiplica-se pelo número total de quadrados. Com isso, acha-se a área (ou o volume, se for o caso) de qualquer figura. Os quadrados têm de ser infinitamente pequenos para encher toda a borda do círculo, e o número de quadrados precisa ser infinito.

Portanto, a área total será uma soma de infinitos termos, tipo de soma que os gregos já sabiam fazer havia mais de dois mil anos, neste ano cria a teoria gravitacional, Para transformar a relação de proporcionalidade em uma igualdade, introduziu uma constante de proporcionalidade, representada por G, chegando a: F = GmM / r²

Em 1672

O físico inglês Isaac Newton apresentou uma teoria conhecida como modelo corpuscular da luz. Nesta teoria, a luz era considerada como um feixe de partículas emitidas por uma fonte de luz que atingia o olho estimulando a visão.Esta teoria conseguia explicar muito bem, alguns fenômenos de propagação da luz.

Newton descobriu também que a luz poderia se dividir em muitas cores através de um prisma, fenômeno da dispersão da luz, e usou esse conceito experimental para analisar a luz.

Em 1678

O holandês Christian Huygens (1629-1695) defende a idéia de que a luz se propaga como onda. Mas não consegue demonstrar, na prática, o que afirma. Abre-se, assim, uma polêmica com Isaac Newton, que, também sem prova conclusiva, defende que os raios luminosos são feitos de partículas, ou átomos, de luz.

Em 1684

Isaac Newton propôs relações entre força e movimento, enunciadas como “Axiomas ou Leis do movimento”, que permanecem até hoje como sendo base da mecânica e biomecânica. A análise dessas leis no homem torna possível estudar seus aspectos anátomo-funcionais, sob uma perspectiva mecânica. Por isso, é essencial aos profissionais da saúde que lidam com movimento humano saber identificar as leis do movimento no homem e suas implicações, para melhor utilizá-las, terapeuticamente.

Dessa forma, foi realizado o presente estudo bibliográfico, onde se verificou a existência de inúmeras possibilidades de aplicações das leis na biomecânica.

As famosas 3 leis de newton

As leis fundamentais de Newton continuam sendo um alicerce indispensável em todos os ramos da ciência atual. A primeira diz que todo corpo sempre tende a ficar parado ou a manter a velocidade que já tem. A segunda define que, se a velocidade muda, é porque há uma força em ação. Essa força é igual à massa do corpo multiplicada pela aceleração (que indica como a velocidade está crescendo ou decrescendo com o tempo). A terceira lei afirma que, se um corpo faz força sobre outro, como numa colisão, ele também sofre uma força igual à primeira, em sentido contrário.

* A 1ª lei de Newton evidencia-se quando uma pessoa é transportada numa cadeira de rodas e esta é subitamente parada. Se a pessoa não estiver presa ao equipamento, o corpo continua para frente até ser parado por outra força.

* A 2ª lei de Newton é exemplificada no movimento dos segmentos do corpo em resposta à contração muscular.

* A 3ª lei de Newton ocorre quando músculo flexiona osso, e este reage com força igual e oposta, conforme afirma o princípio da ação-reação. Sendo assim, constata-se que as leis de Newton, de fato, explicam todas características do movimento humano, pois afetam o estado de repouso ou deslocamento em que ele se encontra. Suas aplicações clínicas são inúmeras e diversificadas, e permeiam toda e qualquer situação de vida do homem. Então, para se realizar a completa análise do movimento humano não são suficientes apenas conhecimentos funcionais de princípios fisiológicos. Os princípios físicos correlacionados à biomecânica precisam ser compreendidos também.

Em 1687

Isaac Newton publica o livro Princípios Matemáticos da Filosofia Natural, no qual apresenta as três leis que se tornam, daí para frente, os mandamentos da física. Na prática, elas ainda estão em vigor. Só precisam ser corrigidas, segundo os postulados da Teoria da Relatividade, quando se lida com velocidades muito elevadas, da ordem de 1.000.000 km/h.

No mesmo livro, Newton afirma que todos os corpos atraem uns aos outros pela força da gravidade, que é gerada pela massa dos próprios corpos. O Sol e os planetas se mantêm juntos sob a ação dessa força, que Newton ensina a calcular.

A história da maça

Na época em que se formou, uma epidemia de peste que assolava Londres, o que o fez retirar-se para a fazenda da mãe. Foi ali que fez sua observação mais famosa: viu uma maça cair de uma árvore. Esse fenômeno corriqueiro o levou a pensar que haveria uma força puxando a fruta para a Terra e que essa mesma força poderia também estar puxando a Lua, impedindo-a de escapar de sua órbita, espaço afora.

Só bem mais tarde, levando em conta os estudos de Galileu e Kepler, além de suas próprias experiências e cálculos, Newton formularia essa idéia no seguinte princípio: “A velocidade da queda é proporcional à força da gravidade, e inversamente proporcional ao quadrado da distância até o centro da Terra”.

Essa teria sido a primeira vez em que se cogitava que uma mesma lei física (a atração dos corpos) pudesse se aplicar tanto a objetos terrestres quanto a corpos celestes. Até então, seguindo o raciocínio de Aristóteles, achava-se que esses dois mundos – Terra e Céu – tivessem naturezas completamente diferentes, sendo cada um regido por um conjunto específico de leis.

Palavras relacionadas a este artigo:
  • descobertas de isaac newton
  • isaac newton descobertas
  • principais descobertas de isaac newton
  • Descobertas de Newton
  • as descobertas de isaac newton