Remo   História, Regras e Curiosidades do Esporte

Remo

história do remo, regras do remo, curiosidades do remo

O remo é um tradicional esporte nos Jogos Olímpicos, presente desde os primeiros jogos. Foi organizado a partir do século XIX e é muito comum em universidades inglesas.

Tem como característica a sua velocidade, praticado em barcos estreitos, nos quais os atletas se sentam sobre bancos móveis, de costas voltadas para a direção do movimento, usando os remos para mover o barco o mais rápido possível, em geral em rios de água doce (rios, lagos, ou raias construídas especialmente para a prática da modalidade), mas também no mar.

Pode ser praticado em diferentes categorias de barcos: para uma pessoa, duas, quatro, oito ou até mais. Cada remador pode conduzir o barco utilizando um ou dois remos dependendo do tipo de barco. Alguns ainda podem ter a presença de um timoneiro responsável por dar a direção e o ritmo da remada aos atletas.

O remo é um esporte muito completo, quer do ponto de vista dos grupos musculares envolvidos, quer do ponto de vista da demanda fisiológica que supõe. Na verdade, trata-se de uma prática de resistência e força (aquilo a que os anglo-saxónicos chamam de “power-endurance sport”), ou seja, exige níveis muito elevados de força muscular e de resistência à fadiga.

Assim, os remadores são, usualmente, muito fortes e bem musculados e possuem uma elevada capacidade aeróbic. A combinação destas duas características confere-lhes uma capacidade física singular, senão única.

Um aspecto interessante do remo é que tende a selecionar os atletas mais altos e com membros mais longos, porque conseguem mais facilmente obter um padrão de exercício de força continuado e prolongado na água (remada mais ampla). Assim, é raro encontrarmos, por exemplo nas finais olímpicas, remadores com menos de 1,90m de altura, havendo mesmo muitos com mais de 2,00m. Dada esta característica do remo, criou-se a categoria de pesos ligeiros, para possibilitar a prática competitiva do remo a homens e mulheres mais próximos do padrão normal da população.

Os atletas no remo:

* Voga: aquele que dá o ritmo ao barco, o que não tem ninguém à sua frente

* Proa: atleta mais próximo da proa do barco, responsável pelo equilíbrio.

* Sota-Voga: aquele que está imediatamente atrás do Voga, responsável pela voga do outro bordo

* Sota-Proa: aquele que está imediatamente antes do Proa.

* Timoneiro: o que comanda o barco e controla o leme

* Meia nau: conjunto de atletas do meio do barco

Tipos de barcos:

Olímpicos: skiff, double scull, dois sem timoneiro, quadri scull, quatro sem timoneiro, oito.

Não olímpicos: yolle de 4, yolle de 8, dois com 2+, quatro com 4+.

Termos do remo:

* Ataque: quando o remo entra na água.

* Final/Safe: quando o remo é retirado da água.

* Leva: parar de remar e deixar o remo no ar permitindo ao barco continuar o seu movimento.

* Pá de chapa/Patilhar: a pá do remo em contato com a água, em posição paralela.

* Pega: aumentar a força e cadência da remada.

* Cia: remar ao contrário, fazendo o barco andar para trás.

* Remos à ré: posição inicial (normalmente com os remos na posição vertical).

* Bombordo: o lado direito dos barco (para os remadores).Também conhecido por voga.

* Boreste: o lado esquerdo do barco (para os remadores).Também conhecido por sota.

* Proa: para onde o barco se desloca.

* Popa: de onde o barco vem.

Palavras relacionadas a este artigo:
  • remo historia
  • #remohistoria
  • A história remo