Confirmada a observação de que o Universo se expande em todos os sentidos, os cientistas passaram a levantar a hipótese de que as milhões de galáxias que povoam os céus tenham surgido a partir de uma fantástica explosão cósmica, segundo essa hipótese, os corpos celestes de hoje são produtos da transformação física dos fragmentos daquilo que explodiu no Big Bang que originou o universo. E essa explosão teria ocorrido há cerca de 20 bilhões de anos atrás.

O que hoje nós chamamos de galáxias, surgiram à partir de um mesmo ponto, de um provável bloco de matéria original A mesma foi proposta pelo astrofísico belga Georges Lemaître, que acreditava que no passado remoto o Big Bang teria originado todo o Universo.

Naquela matéria original, que deve ter existido no centro do espaço cósmico, certamente estiveram reunidos todos os prótons, nêutrons e elétrons que hoje existentes em qualquer parte do Universo. Essa massa ainda não teria a estrutura atômica ou molecular. Essa matéria teria sido batizada pelo astrofísico Milne de Ylem, que quer dizer “ventre gerador”.

A incalculável pressão no interior do Ylem determinou a elevação de sua temperatura a bilhões de graus. E foi em conseqüência dessa alta temperatura e a pressão fez que o ovo cósmico explodisse. (Ovo cósmico ou ovo pré-atômico, que era o conjunto de todos os Ylem) Lançando enormes fragmentos do Ylem em todas as direções.

A partir da explosão em que os Ylem foram lançados para longe, os átomos procuravam alcançar um estágio de equilíbrio elétrico com os prótons, começavam então a surgir os primeiros átomos.

A formação em seqüência dos átomos dos vários tipos de elementos químicos deve ter levado muito tempo, mas permitiu o aparecimento de imensas massas gasosas e de poeira cósmica, que se expandiram pelo espaço. Com a condensação desses gases e da poeira cósmica, nasceram as primeiras nebulosas, só que muitos bilhões de anos depois é que a densidade aumentou no interior de cada grande massa, levando a formação das estrelas e das galáxias, e com a ação da gravidade a meteria ficou girando sobre si própria, foi se condensando e chegou mesmo a formar corpos celestes de extraordinária densidade.

Dessa forma, nasceu o Universo, dentro dele, a Via-láctea, apenas uma galáxia que não é das maiores dentre milhões de outras. E quase na borda dessa imensa nuvem luminosa em forma de disco, com seca de 100 bilhões de astros, nasceu uma modesta estrela, que também não é das maiores, e que recebeu o nome de Sol.

Palavras relacionadas a este artigo:
  • formação do universo resumo
  • resumo do universo
  • resumo da criação do mundo