Seleção com os melhores ditados e provérbios populares brasileiros:

” Cana na fazenda dá pinga; pinga na cidade dá cana.”

” Aproveita o que diz o velho e valerá por dois o conselho.”

” Bom é saber calar, até o tempo de falar.”

” Gente ruim é como dor de dente: quanto mais se presta atenção nela, mais incomoda.”

” A viagem é mais rápida, quando se tem boa companhia.”

” As porcelanas mais resistentes são as que vão ao forno mais vezes.”

” Jogar verde pra colher maduro.”

” Não é por muito madrugar que amanhece mais cedo.”

” Loucura é breve, longo é o arrependimento.”

” Cavalo de cachaceiro conhece o caminho do boteco.”

” As melhores essências estão nos menores frascos.”

” A gato pintado não se confia a guarda do assado.”

” Ladrão endinheirado, não morre enforcado.”

” Como ser chato não se aprende, se nasce.”

” Em terra onde não há carne, urubu é frango.”

” Bezerro manso mama na mãe dele e na dos outros.”

” Da vida, o amor é o mel, do amor o ciúme é o fel.”

” Pra bom entendedor, piscada de olho é mandado.”

” Cachorro mordido por cobra tem medo de lingüiça.”

” Conhece-se o marinheiro, no meio da tempestade.”

” Eduquem as criancas e não será preciso punir os homens.”

” As necessidades unem, as opiniões separam.”

” Macaco velho não põe a mão em cumbuca.”

” Atravessa-se o rio onde é mais raso.”

” Beleza sem virtude é rosa sem cheiro.”

” Má companhia torna o bom mau e o mau pior.”

” A assombração sabe pra quem aparece.”

” Seja dono da sua boca, para não ser escravo de suas palavras!”

” Quando a carroça anda é que as melancias se ajeitam.”

” Quando a cabeça não pensa o corpo padece.”

” Um chato nunca perde o seu tempo, perde sempre o dos outros.”

” O dinheiro compra pão, mas não compra gratidão.”

” Casa onde falta pão, todos brigam e ninguém tem razão.”

” Cada qual estende a perna até onde tem coberta.”

” Pai fazendeiro, filho doutor, neto pescador.”

” Na boca de quem não presta, quem é bom não tem valia.”

” O grande trunfo da vitória é saber esperar por ela.”

” Cabeça vazia é oficina do diabo.”

” De tostão por tostão se chega-se ao milhão.”

” O invejoso emagrece só de ver a gordura alheia.”

” Por falta de um grito vai-se embora uma boiada.”

” Gosto não se discute, se lamenta.”

” Atrás de um grande homem, há sempre uma grande mulher.”

” Mais anda quem tem bom vento, que quem muito rema.”

” Na vida é assim: uns armam o circo, outros batem palma.”

” Quem conta com a panela alheia, arrisca-se a ficar sem ceia.”

” A vingança é doce, mas os frutos são amargos.”

” Julga-se pelas ações e não pela conta no banco.”

” O ciúme infinito, às vezes acorda a curiosidade que está dormindo.”

” De nada adianta o vento estar a favor se não se sabe pra onde virar o leme.”

” Um homem prudente vale mais que dois valentes.”